O governo francês apresentou uma perspectiva mais otimista para a economia do país, com base nos recentes indicadores de confiança das empresas e gastos do consumidor.

O porta-voz do governo, Stephane Le Foll, disse que os dados apoiam a previsão oficial de expansão de 1% do Produto Interno Bruto (PIB) neste ano. A queda nos preços de energia e do petróleo, em particular, está ajudando os consumidores franceses, disse Foll.

"A questão agora é saber se iremos além do 1% esperado", acrescentou o porta-voz.