Em audiência pública na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado, o senador Walter Pinheiro (PT-BA) escancarou na frente do ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, a história dos "Três Porquinhos", numa referência à equipe econômica composta, além de Barbosa, pelo presidente do Banco Central, Alexandre Tombini, e o ministro da Fazenda, Joaquim Levy.

A alcunha corre à boca pequena em Brasília e a pronúncia por Pinheiro foi a primeira vez na frente de um dos integrantes da equipe econômica. Ao fazer uma pergunta a Barbosa, Pinheiro criticou o "discurso hermético" usado pelos ministros responsáveis pela economia do governo Dilma Rousseff. O ministro não reagiu à crítica nem respondeu ao senador.

Taxa Selic

Durante a audiência de Barbosa, o senador Lindbergh Farias (PT-RJ) criticou os aumentos sucessivos na taxa básica de juros (Selic) pelo Banco Central para controlar a inflação. O senador petista disse que o momento não é adequado para elevar a Selic. "Me parece contrassenso total a gente continuar aumentando a taxa de juros, parece que não estamos percebendo a retração da atividade econômica", disse. O senador cobrou, ainda, a função de "animar a economia" por parte de Barbosa, após afirmar que o "problema fiscal ocorreu porque aceleramos desonerações e tivemos PIB negativo".