SÃO PAULO - O presidente da Alshop (Associação Brasileira de Lojistas de Shoppings), Nabil Sahyoun, anunciou na última terça-feira (25) que a entidade assumirá a organização de rolezinhos.

Ainda sem local e data definida, o evento destinado a jovens está sendo estudado pela associação em parceria com shoppings. Entre as opções de locais estudadas estão praças e parques da zona leste, como o Parque do Carmo. A organização deverá contar com auxílio de "líderes dos rolezinhos", prefeitura, governo do estado e até do governo federal.

"A valorização do jovem deve ser feita. Por isso, a Alshop criará o primeiro evento cultural, de diversão e confraternização para jovens", disse Sahyoun.

O anúncio foi feito depois após a divulgação de uma pesquisa do Data Popular sobre o alto poder de compra de jovens da classe média e baixa, público alvo dos rolezinhos.

A associação reconheceu que o fenômeno dos rolezinhos diminuiu de intensidade, mas que medidas de controle, como esta, estão sendo tomadas com antecipação. A associação diz ainda preocupar-se com manifestações e grandes aglomerações durante a Copa do Mundo.

A Alshop anunciou ainda a assinatura com o governo estadual de um protocolo de integração de informações entre shoppings e delegacias. O objetivo é aumentar a comunicação entre lojistas e a polícia e assim aumentar a segurança dentro e fora dos estabelecimentos de compra.
De acordo com Sahyoun, as precauções de segurança tomadas pelos shoppings passa a ser diretamente informada à Secretaria de Segurança Pública. E, ainda segundo ele, a secretaria repassaria tais informações a outros lojistas. A medida já é praticada, por exemplo na área do 15º DP (Itaim Bibi), que concentra cinco grandes shoppings.