Bancários de várias cidades de Minas aderiram à greve nacional da categoria, iniciada nesta quinta-feira (19). De acordo com o presidente do Sindicato dos Bancários de BH e Região, Clotário Cardoso, os trabalhadores estão realizando piquete na porta das agências para garantir uma maior adesão dos profissionais.

Segundo balanço parcial do sindicado, 65 agências de bancos privados não abriram as portas nesta quinta. A categoria ainda está fazendo o levantamento da adesão dos funcionários dos bancos públicos, Caixa Econômica Federal e Banco do Brasil.

"Apesar de ainda não termos números precisos, acreditamos que a adesão é de pelo menos 30% em 84 cidades do estado em que o sindicato tem abrangência", avalia Clotário Cardoso.

Reunião

Para esta quinta, está marcada uma assembleia geral na Praça 7, no Centro de Belo Horizonte. No encontro, os bancários vão fazer uma avaliação do primeiro dia de greve e defir os rumos da paralisação.

A categoria reivindica reajuste salarial de 11,93% e maior Participação nos Lucros e Resultados (PLR). Os trabalhadores também quere aumento no tiquete alimentação e refeição e mais contratações para o setor.