caderneta da criança

O Ministério da Saúde enviará até março a estados e municípios uma nova versão da caderneta da criança. O documento é um instrumento de orientação para pais e responsáveis no processo de acompanhamento do desenvolvimento de meninos e meninas.

A nova versão traz um recurso para identificar crianças com possível Transtorno do Espectro Autista. O instrumento, chamado checklist M-CHART-R/F, é utilizado para acompanhar pessoas entre 18 e 30 meses de vida.

A avaliação pelo instrumento M-CHART-R/F deve ser conduzida em consultas nas unidades de atendimento do Sistema Único de Saúde (SUS). A orientação é que ela seja feita aos 18 meses de vida. A análise é aplicada pelo profissional de saúde na hora da consulta, com respostas apresentadas pelos pais.

Outro item incluído na nova versão da caderneta foi um conjunto de orientações acerca de como detectar sinais de albinismo. Essa condição é um distúrbio genético marcado pela falta total ou parcial de melanina, o que impacta a cor dos indivíduos. A identificação do albinismo é importante pois a condição implica cuidados específicos.

Segundo o Ministério da Saúde, foram incluídas também sugestões de práticas entre pais e filhos, como o estímulo à leitura.

Toda pessoa tem direito a receber uma caderneta de saúde. Os familiares que quiserem adquirir um exemplar devem procurar as unidades básicas de saúde da cidade ou consultar as secretarias de saúde sobre como obter o documento.

Mas o ministério esclarece que não há necessidade de substituir a antiga caderneta pela nova versão. A anterior pode atender as crianças até os nove anos de idade.

Leia mais:

Vai comprar material escolar? Veja dicas do Inmetro para evitar produtos de procedência duvidosa
Naiara Azevedo desperta ‘ranço’ da web e de alguns participantes logo na primeira noite do BBB 22
Prazo para pagamento do IPTU de BH com desconto termina na quinta-feira; fique atento