O Conselho de Enfermagem do Estado de São Paulo (Coren-SP) está apurando 51 denúncias de fraude na vacinação contra a Covid-19 no Estado de São Paulo. Segundo a entidade, para todos os casos, foram abertas sindicâncias para investigação, que estão em andamento sob sigilo processual.

Alegando que haveria quebra do sigilo, o Coren-SP não detalhou as condutas que podem configurar fraude, mas afirmou que as denúncias se referem ao procedimento da administração da vacina. Casos noticiados pela imprensa e divulgados em redes sociais já levantaram dúvidas sobre a presença de imunizante na vacina ou sobre sua correta aplicação.
 

Vacinação

As cidades que mais tiveram denúncias no conselho foram São Paulo, com 21 casos

As cidades que mais tiveram denúncias no conselho foram São Paulo, com 21 casos, Jacareí, com três, e Cotia, Franco da Rocha, Santos e Taboão da Serra, com duas cada.

“Após a averiguação dos fatos, se forem constatados indícios de infração ética pelo Coren-SP, será instaurado um processo ético-profissional. O profissional envolvido será notificado para manifestar a sua versão do fato, garantido o direito de defesa”, informou o conselho.

Em caso de confirmação da infração denunciada, os envolvidos podem receber advertência, multa, censura, suspensão temporária ou cassação do exercício profissional.

Leia mais:
Prefeitura de SP vai procurar quem não tomou segunda dose de vacina
Conass aponta falhas no combate à Covid-19 e pede recursos ao Senado