O Sistema Cantareira, principal manancial de abastecimento da Capital e da Grande São Paulo, teve seu volume de água elevado em 0,3 ponto porcentual. Nesta segunda-feira, 8, o nível de armazenamento completou 15 dias consecutivos de elevação, segundo boletim diário divulgado pela Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp).

Após um dia de poucas chuvas, os reservatórios que compõem o Sistema Cantareira operam com 46,9% de sua capacidade. Ontem era 46,6% do total, conforme índice que considera o volume morto como se fosse volume útil. Já de acordo com o índice que contabiliza o volume morto como negativo, o nível de água no Cantareira é de 17,7%.

Fonte de abastecimento de água para o maior número de consumidores na região metropolitana de São Paulo, o Guarapiranga, por sua vez, teve seu volume de água armazenada aumentado em 0,2 ponto porcentual, de 81,5% para 81,7%.

Outros mananciais

O nível do sistema Alto Tietê permaneceu estável em 28,5%, enquanto o do Rio Grande caiu 0,3 ponto porcentual para 88,2% de sua capacidade e Rio Claro recuou 0,2 ponto porcentual, para 80,1%. Já acima da sua capacidade habitual, o volume de água Sistema Alto Cotia caiu 0,2 ponto porcentual para 100,7%.