PORTO ALEGRE - Um dia após ser atingida por fortes chuvas, a região metropolitana de Porto Alegre ainda tem milhares de moradores fora de casa e sem energia elétrica.

Balanço da Defesa Civil gaúcha aponta que 3.000 pessoas ficaram desabrigadas ou desalojadas, a maioria na cidade de Esteio. Na quarta-feira (23), choveu em duas horas mais do que o esperado para todo o mês no município.

Entre os atingidos pelo temporal estão igrejas, uma escola e um ginásio. A prefeitura decidiu decretar situação de emergência. As águas começam a baixar nesta quinta-feira (24).

Em Porto Alegre, houve chuva de granizo na tarde desta quarta, quedas de árvores e uma série de pontos de alagamento.

Pela manhã, ao menos 7.000 clientes continuavam sem luz em cidades da região metropolitana e no sul do Estado.

O sistema de trens da região metropolitana voltou a funcionar normalmente após permanecer com as operações comprometidas durante quase todo o dia de quarta-feira. O motivo foi a queda de um raio em uma estação.

Nesta quinta-feira, chove fraco na capital gaúcha, e moradores aproveitam para limpar os entulhos da enxurrada. Ainda há possibilidade de chuva forte no Estado.