Atingido na testa por uma bala de borracha, Pedro Vedova, repórter da Globonews, passou por uma cirurgia de reconstrução da face nesta sexta-feira (21). O jornalista foi alvo da polícia enquanto cobria as manifestações no Rio de Janeiro na noite de quinta-feira (20). Vedova está sob os cuidados do cirurgião plástico Guilherme Furtado, no Hospital Copa D´or.

Pelo menos 40 pessoas ficaram feridas e oito foram presas, sendo três adolescentes, durante confrontos da polícia e manifestantes, na última quinta, no Rio. Durante a confusão, a imprensa foi atacada. Um carro de reportagem do SBT foi incendiado e houve quem tentassde invadir a sede do jornal O Globo, na rua Irineu Marinho, próximo a prefeitura do Rio.

A estimativa é que mais de 3 mil pessoas tenham atacado e saqueado lojas, agências bancárias e uma escola municipal.

A Polícia Militar (PM) informou ter adotado todas as táticas para dispersar aglomerações. As ações envolveram o uso de gás lacrimogênio e de balas de borracha contra grupos de revoltosos e atingiu pessoas que estavam em bares no bairro da Lapa.

O secretário de Segurança Pública do Estado do Rio, José Mariano Beltrame, disse que a inteligência policial não trabalha mais com o conceito de minoria para se referir aos vândalos que depredaram o centro da cidade do Rio.