O mercado de picapes médias vive um dilema. Esse veículos encareceram demais nos últimos anos e a chegada da Fiat Toro roubou muitos consumidores. Afinal, a italiana é mais barata, leva os mesmos 1.000 kg das médias e ainda por cima é mais confortável. Assim, as marcas têm apostados em intervenções cosméticas para atrair segmentos diferentes de público. Entre opções de luxo e aquelas despojadas para labuta, também há as picapes aventureiras.

 

A Mitsubishi foi a primeira a apostar nessa receita, com a versão Savana da L200. Ela realmente era pensada para aplicação off-road, com uso de para-choques sem pintura, reforços, coletor de ar na coluna do para-brisa e outros elementos. 

A Nissan veio logo atrás com a Frontier Attack e a Ford com a Ranger Storm. Essas duas receberam acabamento simplificado, um pacote de tecnologias mais enxuto, e um visual mais agressivo, com santo-antônio com desenhos exclusivos, adesivos e pneus todo-terreno. A Toyota também chegou a lançar uma derivação cascuda da Hilux, mas que teve passagem meteórica.

Agora a Chevrolet entra na dança com a Z71, versão “hardcore” com base na configuração LT. Ela recebeu molduras nos para-choques, um santo-antônio estilizado, uma grade exclusiva e pneus todo-terreno. Aliás, o que faz dessa picape mais matreira que suas irmãs são apenas os “sapatos”, pois ela conta com o mesmo conjunto mecânico que combina unidade turbodiesel 2.8 de 200 cv, com transmissão automática de seis marchas e tração 4x4, com caixa reduzida. O resto é enfeite.


Raio-X Chevrolet S10 Z71 2.8 4x4

O que é?
Picape média, quatro portas e cinco lugares.

Onde é feito?
Fabricado na unidade São Caetano do Sul (SP).

Quanto custa?
R$ 274.800

Com quem concorre?
A S10 Z71 concorre no nicho aventureiro das picapes médias, onde figuram Ford Ranger Storm, Mitsubishi L200 Savana e Nissan Frontier Attack.

No dia a dia
A S10 Z71 chegou para ser o carro da aventura, na linha da picape. Seu visual esportivo indica que essa picape foi feita para vencer desafios. No entanto, ela é a mesma picape que as demais, mas com adereços estéticos. 

De fato, o jogo de pneus todo-terreno Michelin, garantem muita aderência na terra. Já no asfalto o nível de ruído é elevado, como na Ranger Storm. Além disso, as molduras plásticas nos para-lamas ajudam a proteger a pintura de arranhões, uma vez que esse carro foi pensado para vencer trilhas, em que o contato com pedras e galhos é frequente. 

O pacote de conteúdos oferece com basicamente o que consta na lista da LT e alguns itens da LTZ. Assim ela vem equipada com direção elétrica, sistema multimídia MyLink (com Android Auto e Apple CarPlay, além de câmera de ré), ar-condicionado analógico, vidros e retrovisores elétricos, assim como bancos revestidos em couro.

A questão é que uma S10 cabine dupla parte de R$ 234 mil, assim pagar R$ 40 mil a mais pelo visual pode ser um gasto pouco racional. Se a vantagem real são os pneus, é mais barato comprar um jogo posteriormente.

Motor e transmissão
Sob o capô, a Z71 é equipada com a unidade 2.8 de 200 cv e 51 mkgf de torque. Esse motor oferece comportamento exemplar e não fica devendo aos propulsores de suas rivais. 

A unidade oferece todo seu torque a baixos 2.000 rpm, o que faz dela um carro extremamente robusto. Já a caixa automática de seis marchas tem relações que privilegiam o torque em marchas curtas e relação longa em sexta para velocidades de cruzeiro em baixa rotação. 

Com o seletor de tração posicionado no modo 4x4 reduzido, a S10 vence com facilidade terrenos acidentados.

Como bebe?
A média de consumo no percurso urbano, rodoviário (4x2) e fora de estrada (4x4) foi de 8,9 km/l. 

Suspensão e freios
A suspensão também segue mesmo conceito das demais versões da S10. O conjunto utiliza eixo rígido com feixe de molas, que muito duro na traseira, que reflete no conforto de quem viaja principalmente no banco traseiro. 

Já os freios merecem atenção. Mesmo com suporte do ABS, o peso do veículo dificulta a frenagem, que demanda muito espaço para chegar à imobilidade. A versão conta com ESP e assistente de partida em rampa.

Palavra final
A Chevrolet S10 Z71 tem um jeitão esportivo que inegável e até mais carismático que o restante da linha. A questão é que seu preço é elevado demais comparando o restante do mix. Ela faz o mesmo que as demais e se dinheiro não for problema, melhor comprar a High Country, que é recheada de conteúdos e custa menos de 10% a mais.