As novas exigências de emissões de poluentes da norma Proconve L7, que passa vigorar a partir deste mês de janeiro, tem forçado a aposentadoria em massa de vários automóveis. No apagar de 2021, a Fiat removeu de seu site os modelos Grand Siena e Doblò. 

O fim da linha da dupla era “pedra cantada”. Mas ao contrário do Uno, que ganhou edição de despedida, batizada de Ciao, ao preço exorbitante de R$ 85 mil, o velho sedã e o utilitário foram velados sem cerimônia. 

Em nota a marca explica que: “A Fiat confirma o fim da produção do Doblò e Grand Siena. Os modelos foram um sucesso de vendas ao longo de sua história e cumpriram seu papel no mercado. O encerramento da produção foi uma decisão estratégica para acompanhar os movimentos da indústria.”

Grand Siena

O Grand Siena chegou ao mercado em 2012 como uma aposta da Fiat para concorrer num degrau entre o Siena e o Linea, que hoje é o nicho de sedãs compactos. Ele chegou para disputar mercado com rivais como Chevrolet Cobalt, VW Polo Sedan, Renault Symbol, dentre outros.

O sedã foi equipado com motores. 1.0, 1.4 e 1.6 e chegou a ter versões refinadas como a Sublime, mas nos últimos anos exerceu papel de modelo de acesso. Em 2021, de janeiro a novembro, foram emplacadas 13.218 unidades, segundo a Fenabrave.

Fiat Doblò

Fiat Doblò sai de linha no ano que completaria 20 anos de seu lançamento

Doblò

Já o Doblò estreou em 2002 e contou diversas versões, desde opções fechadas para carga, a opções de sete lugares, e a versão topo de linha Adventure. Em 2021, ficou abaixo dos 6 mil licenciamentos.

Leia Mais:
Cronos é líder de vendas na Argentina, com mais de 10% de participação