O presidente Jair Bolsonaro (PL) realiza exames no hospital Vila Nova Star, em São Paulo, nas primeiras horas desta segunda-feira (3), com suspeita de uma nova obstrução intestinal. O médico-cirurgião Antônio Luiz Macedo, que operou Bolsonaro após a facada que levou no abdome, em setembro de 2018, acompanha o quadro do presidente.

De acordo com Macedo, há suspeita de obstrução intestinal e o presidente será submetido a exames para diagnóstico preciso. O comboio presidencial chegou na unidade hospitalar, localizada na zona Sul da capital paulista, pouco antes das 2h de hoje.

De helicóptero, Bolsonaro deixou o litoral catarinense com destino a Joinville (SC), onde embarcou com a esposa Michelle e a filha Laura para São Paulo. O avião presidencial desembarcou em Congonhas pouco depois da 1h desta segunda.

Histórico

Desde que foi atingido pela facada em Juiz de Fora, na Zona da Mata de Minas, durante campanha eleitoral em 2018, Bolsonaro já precisou ser internado cinco vezes para cirurgias relacionadas ao incidente.

O presidente foi internado pela última vez em 14 de julho de 2020 para tratar um quadro de suboclusão intestinal. Ele teve alta do Hospital Vila Nova Star, em São Paulo (SP), quatro dias depois.

Ele chegou em São Francisco do Sul (SC) na última segunda-feira (27) e, desde então, tem registrado suas atividades nas redes sociais. Bolsonaro compartilhou diversos vídeos em praias da região.

Em nota, a Secretaria Especial de Comunicação Social (SECOM), informou que Bolsonaro sofreu um desconforto abdominal. Veja a nota na íntegra:

"A Secretaria Especial de Comunicação Social (SECOM) informa que o Presidente da República, Jair Bolsonaro, após sentir um desconforto abdominal, deu entrada no Hospital Nova Star, em São Paulo, na madrugada desta segunda-feira (3), para a realização de exames. A SECOM informa, ainda, que o Presidente passa bem e que mais detalhes serão divulgados posteriormente, após atualização do boletim médico."

Leia também:
Tempestades de até 100 milímetros deixam 749 cidades mineiras sob alerta; há risco de alagamentos
Reforço é aplicado em trabalhadores do transporte coletivo e da limpeza urbana em BH nesta segunda
Minas tem mais de 600 vagas abertas em concursos públicos, com salários de até R$ 15 mil