O Procon-SP informou nesta quarta-feira (29) que notificou a empresa Claro S/A pedindo esclarecimentos sobre notícias veiculadas na imprensa informando falhas em seus canais de atendimento. Segundo o órgão, consumidores relataram dificuldades para realização de recarga de celular, bloqueio de linhas móveis em caso de roubo, entre outros.

"A empresa deverá explicar por quais razões os consumidores ficaram impossibilitados de entrar em contato com a operadora, que tipos de atendimentos foram afetados e prejudicados, por quanto tempo perdura o problema, quais providências foram adotadas para solução das demandas, além de esclarecer qual plano de ação foi adotado para ressarcimento dos valores relativos aos serviços não prestados", disse o Procon-SP em nota.

Também em nota, a Claro informou que "houve uma instabilidade sistêmica, que já foi solucionada, e os serviços de atendimento ao cliente que foram impactados já estão funcionando normalmente. A operadora reforça que os serviços de voz, dados móveis, banda larga fixa e TV por assinatura não foram afetados pela instabilidade".

Leia mais:

BH ainda enfrenta dificuldade para contratar médicos; cerca de 400 vagas seguem abertas
Lojistas querem congelamento do valor do IPTU de 2022; PBH responde que é só pagar à vista
Petrobras reduz preço do diesel para as distribuidoras em Uberaba e Uberlândia