O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) anunciou pretensão de aumentar o salário dos servidores federais em 2022, mas condicionou a medida à aprovação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) dos Precatórios no Congresso Nacional. A declaração foi feita após evento empresarial no Bahrein nesta terça-feira (16).

"A inflação chegou a dois dígitos. Conversei com o (ministro da Economia) Paulo Guedes, e em passando a PEC dos Precatórios, tem que ter um pequeno espaço para dar algum reajuste. Não é o que eles (servidores) merecem, mas é o que nós podemos dar", disse o presidente.

A PEC dos Precatórios foi aprovada em dois turnos pela Câmara dos Deputados e seguirá para votação no Senado, onde o governo espera ter mais resistência dos parlamentares. A expectativa é de que os senadores comecem a votar a proposta a partir da próxima semana.

O principal objetivo do governo federal com a aprovação da PEC é abrir um espaço no orçamento de 2022 a partir do adiamento de dívidas judiciais da União e da alteração nas regras do teto de gastos. A proposta visa essencialmente a viabilização do pagamento do Auxílio Brasil até o fim do próximo ano.

Apesar de anunciar a intenção de aumentar o salário dos servidores, Bolsonaro não especificou qual seria o percentual do ajuste, apenas afirmando que todos os funcionários serão beneficiados.

Leia mais:
Lojistas apostam na Black Friday para recuperar caixa; veja dicas para evitar dor de cabeça
‘Não tenho medo de impeachment’, diz Kalil sobre indiciamentos em CPIs da Câmara Municipal