Quem dava como blefe a chegada do Peugeot e-208, apostou errado. A marca do leão finalmente lança a versão elétrica do compacto, que chega para ampliar a oferta de modelos se emissões no mercado brasileiro, por R$ 245 mil.

A atual geração do compacto chegou em julho de 2020. Na ocasião, a francesa incluiu na linha a versão elétrica. No entanto, deixou claro que a comercialização dependeria do interesse do consumidor. Mas com a fusão da PSA com a FCA, a história mudou e o carro foi parar na prateleira. Fontes de dentro do grupo inclusive deixam claro que a Peugeot poderá ser o selo de elétricos da Stellantis na região.

Com autonomia de 340 km, o e-208 GT é equipado com motor 136 cv e 26,5 kgfm de torque. Para se ter uma ideia, é praticamente a mesma força do novo motor 1.3 turbo do Jeep Compass. Segundo a marca, o carrinho acelera de 0 a 100 km/h em 8,3 segundos, uma vez a oferta de torque é constante.

Recarga

O e-208 é equipado com baterias de 50 kWh. Segundo a marca, os primeiros 20 clientes levarão o brinde do carregador Wallbox. A caixinha é fundamental para conseguir uma recarga rápida em casa. 

O carregador de 7,4 kW permite repor 80% da capacidade das baterias em 6 horas. Na tomada doméstica, a espera salta para 25 horas. Ou seja, é a diferença entre a garantia de contar com o carrinho todos os dias ou não.

Em carregadores de 11 kW, é possível obter os mesmos 80% de autonomia (270 km) em 4 horas. Já em eletropostos de alta potência (100 kW), se pode chegar ao mesmo percentual em apenas meia hora.

Esportivo

O e-208 GT foi anunciado como a versão esportiva da atual geração do hatch. Ele conta com grandes rodas aro 17, que parecem ser maiores graças às molduras dos para-lamas. Teto preto e o aerofólio mais pronunciado completam o visual. 

Por dentro ele oferece quadro de instrumentos digital (i-Cockpit), multimídia flutuante (com conexões Android Auto, Apple CarPlay e câmera 360). O carrinho ainda conta com ar-condicionado digital, carregador de celular por indução, bancos em couro, assistentes de condução, com direito a leitor de placas, dentre outros recursos.

Bola da vez

Apesar de o e-208 GT marcar a eletrificação da Peugeot no Brasil, o foco da francesa está no setor de transportes e não no doméstico. A marca também anunciou a chegada o furgão Expert elétrico.

A aposta no comercial leve tem suas razões. Veículos elétricos são muito caros, principalmente quando se faz a conta do custo comparado com um carro a combustão. No entanto, no setor de transporte a lógica é diferente.

Nesse segmento, o que importa é o custo operacional. Daí, o valor mais caro por um furgão elétrico é diluído durante sua vida útil. O frotista economiza com diesel, manutenção e principalmente com carro parado na oficina.

Assista também!