O cardápio tradicional da mesa do brasileiro - arroz, feijão, carne e verdura - está cada vez mais caro. A alta no preço da carne bovina, e de outras proteínas, por exemplo, fez com que milhares de brasileiros buscassem substitutos mais baratos, como o ovo. Uma pesquisa do Datafolha revelou que metade dos brasileiros está consumindo mais ovos. O levantamento foi feito entre 13 e 15 de setembro, com 3600 pessoas. 

Mas não são apenas os itens alimentícios que pesam no bolso do consumidor. Energia e combustíveis mais caros também estão na lista. Em agosto, a inflação subiu 0,87%, a maior registrada para o mês desde 2000, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Com isso, o indicador acumula altas de 5,67% no ano e de 9,68% nos últimos 12 meses.

A economista e pós-doutora em Políticas Públicas, Pollyanna Gondin, dá dicas para ajudar a driblar os impactos da inflação no bolso do consumidor. 

Acompanhe a entrevista na íntegra. 

Leia Mais:
Homem de 35 anos suspeito de tomar três doses da vacina em Minas é indiciado por estelionato
Anvisa recomenda quarentena ao presidente e comitiva brasileira
Adrenalina não liberada durante pandemia pode provocar várias doenças, diz psicóloga