Depois de uma estreia tímida, o Toyota Corolla Cross engrenou no mercado. Em julho, o SUV japonês anotou 5.068 unidades e foi o terceiro mais vendido do período, segundo o balanço da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave).
Só o mês de julho correspondeu à metade do que o modelo vendeu desde seu lançamento em março. E, como a maré está boa, a Toyota resolveu voltar com a série Special Edition, que foi adotada para o lançamento do modelo. Com base na versão XRX Hybrid, a edição ficará em linha até o final do ano. O preço sugerido é de R$ 192.650.

Entre os destaques, o modelo oferece itens como carregamento sem fio para celular e detalhes exclusivos de acabamento. Ele ainda conta com direção elétrica, ar-condicionado digital, multimídia (com tela de oito polegadas, Android Auto, Apple CarPlay), sensor de ré e retrovisores elétricos, assim como faróis de neblina e rodas de liga leve aro 18. 

A versão ainda oferece bancos em couro, controle de cruzeiro adaptativo (ACC), monitor de permanência em faixa, sensor de ponto cego, sensor dianteiro, monitor de tráfego cruzado em ré, frenagem automática, detecção de pedestre, banco do motorista elétrico e teto solar. O que não muda é o antiquado freio de estacionamento de pedal, item que era comum em picapes médias nos anos 1990 e que a Toyota mantém no Corolla Cross. 
 
Motor híbrido 

Sob o capô, a Special Edition combina unidade 1.8 de 101 cv e 14,5 kgfm com dois motores elétricos de 72 cv e 16,6 kgfm, como no sedã Corolla. Segundo a etiquetagem do Inmetro, o SUV tem consumo de 13,9 km/l na estrada e 17 km/l na cidade, com gasolina. Abastecido com etanol, o modelo roda 9,6 km/l na estrada e 11,8 km/l na cidade.