Alicinha Cavalcanti, uma das maiores promoters de eventos no Brasil, morreu nesta segunda-feira (2), aos 58 anos. Em 2015, Alicinha foi diagnosticada com afasia progressiva primária (APP), e lutava contra a doença desde então. 

Diversas celebridades brasileiras prestaram homenagens à promoter nas redes sociais. “Minha amiga mais linda, mais generosa, amiga que não se abatia com nada, que a tudo vencia com ânimo e alegria, Alicinha Cavalcanti, nos deixou hoje para sempre. Foi super combativa em sua luta contra a infelizmente invencível Afasia Progressiva Primária. Lutou e lutou até hoje pela manhã. Vai deixar um imenso vazio em cada pessoa que passou pela sua vida.[...] Ah, Lilizinha querida, você vai fazer uma falta danada. Até qualquer hora, se for assim que as coisas se dão. Obrigada por tudo, obrigada por tanto. Vai em Paz, querida”, publicou a jornalista Marília Gabriela. 

A apresentadora Astrid Fontenelle também fez uma publicação à amiga. "Perdi hoje minha amiga mais sapeca e deliciosa. Mulher forte. Mulher amorosa. Lutou bravamente contra uma doença que até hoje não reconheço o nome. Alicinha era puro AMOR. E pelo Gabriel então… seria sua madrinha de consagração. Hoje virou estrela. Meus sinceros sentimentos ao Rodrigo que esteve com ela nessa luta num dos pactos de AMOR mais lindo que vi. Descanse em PAZ delicinha!", escreveu.

alicinha cavalcanti e astrid

Foto publicada por Astrid Fontenelle, com o filho Gabriel e Alicinha Cavalcanti. 

Adriane Galisteu, também apresentadora, prestou sua homenagem. “Perdemos você Alicinha… Todo meu amor para sempre e que Deus conforte nossos corações! Rodrigo querido, que companheiro incansável você foi. Meus mais profundos sentimentos”, postou. 

Pelo avanço da doença, Alicinha contava com supervisão médica 24 horas por dia e, em todo o tempo, teve o apoio do marido, o empresário Rodrigo Biondi, com quem foi casada por 16 anos. 

Carreira

A promoter começou a carreira aos 20 anos na casa noturna The Gallery, em São Paulo. O local foi palco de grandes fenômenos musicais durante a década de 80, como Tim Maia e Cazuza. Foi apadrinhada pelo proprietário, José Victor de Oliveira, e construiu um legado nos eventos brasileiros. 

Alicinha foi considerada a maior promoter do Brasil, com um mailing que continha 17 mil nomes de famosos. 

Doença

A APP é uma síndrome neurológica rara, relacionada a um quadro de degeneração do cérebro, e que afeta, progressivamente, a linguagem. Essa condição causa alterações cognitivas e comportamentais, reduzindo a autonomia e independência da pessoa acometida. 

Leia mais: 

Morre ex-ministro da Cultura Francisco Weffort
Em carta, todos os presidentes do TSE desde 1988 defendem urna eletrônica
Distrito Federal flexibiliza restrições e vai vacinar quem tem 30 anos