O prefeito licenciado de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), de 41 anos, apresentou piora na tarde desta sexta-feira (14) e, segundo os médicos, o quadro de saúde dele é irreversível. A informação foi divulgada pelo Hospital Sírio-Libanês, onde o político está internado para o tratamento de um câncer desde o início de maio. 

"O prefeito Bruno Covas segue internado recebendo medicamentos analgésicos e sedativos. O quadro clínico é considerado irreversível pela equipe médica", declarou a unidade de saúde em nota.

Na última segunda-feira (10), o mandatário licenciado iniciou uma nova etapa do tratamento de combate ao câncer que combinava imunoterapia com terapia-alvo, que se trata de um método que reforça o sistema imunológico do paciente e também identifica uma proteína que existe em células cancerígenas e ataca essas células. 

Covas foi internado pela primeira vez em outubro de 2019, quando chegou ao hospital com o que os médicos tinham diagnosticado como erisipela, que acabou evoluindo para uma trombose venosa profunda na perna direita. Os coágulos subiram para o pulmão, causando o que é chamado de embolia.

Durante os exames para localizar os coágulos, os médicos detectaram o câncer na cárdia, região entre o esôfago e o estômago, com metástase no fígado e nos linfonodos. Ele passou por oito sessões de quimioterapia, que fizeram com que o tumor regredisse.

Mas, segundo a equipe médica, não foram suficientes para vencer o câncer. Após novos exames, o prefeito iniciou o tratamento com imunoterapia.

Bruno Covas está licenciado desde o início de maio. Quem segue no comando da Prefeitura de São Paulo neste momento é Ricardo Nunes (MDB).