Depois de anunciar o lançamento da versão elétrica do simpático Mini Cooper, a marca britânica decidiu ampliar as opções com a versão Cooper SE Top Collection 3 portas, com preço sugerido de R$ 269.990, na campanha de pré-venda. A opção mais descolada tem rodas aro 17, Mini Electric Collection Spoke e elementos decorativos exclusivos.

A versão pode combinar teto em preto e multitone, com três cores, assim como apliques internos em alumínio. O elétrico está disponível nas cores Azul Island ou Cinza Rooftop. Por dentro, o destaque fica por conta do multimídia com internet integrada com três anos de conexão gratuita.

O Mini Cooper elétrico é equipado com motor de 184cv e 27 kgfm de torque, alimentado por baterias de íon-lítio de 32,6 kWh, que garante autonomia de até 234 quilômetros. A marca diz que o carro pode ser recarregado em rede doméstica, assim como nos carregadores do tipo Wallbox e em eletropostos.

O argumento de vendas é apostar no custo da recarga. Segundo a Mini, são necessários apenas R$ 30 para completar o clico das baterias. Se considerarmos que o Mini Cooper com motor a combustão tem consumo na casa de 10 km/l (para arredondar), seriam necessários cerca de 24 litros para rodar o mesmo percurso. Com o litro da gasolina na faixa de R$ 5,50, seriam necessários R$ 132. Ou seja, o custo do km rodado do elétrico é quase 80% mais barato. O problema é ter R$ 270 mil não mão.

Leia Mais:
BMW amplia opções modelos da série Dark Edition
Stellantis suspenderá segundo turno na fábrica da Fiat por 10 dias
Jeep abre pré-venda do Compass flex turbo, partindo de R$ 140 mil