Carros conceituais existem para testar a reação do público e para direcionar a identidade visual de uma marca para os próximos anos. Em 2008 a Scion, marca da Toyota exclusiva para o mercado norte-americano, apresentou o Hako Coupe, desenhado pelo time da Tokyo Design Division.

A Scion entrou em operação em 2003, como uma marca de acesso da Toyota nos EUA. Eram carros pensados para o público jovem. Além de um visual mais descolado, também eram carros com valores mais acessíveis. 

hako

O Scion Hako Coupe foi um estudo da marca pertencente à Toyota voltada para o público jovem norte-americano, mas acabou sendo um fracasso e foi encerrado em 2016

Ou seja, era o carro de baixo custo que os pais dariam para seus filhos depois que conseguissem a primeira habilitação a partir dos 16 anos. O Hako Coupe unia o estilo cubista dos modelos da marca, com linhas que tinham clara inspiração nos clássicos Hot Rods dos anos 1930 e 1940, mas com pegada japonesa.

O para-brisa reto, que se prolongava pelo teto, assim como capô e para-lamas destacados remetiam aos antigos Fords e Chevrolets convertidos customizados. Ao mesmo tempo, as formas minimalistas e os faróis afilados em LED deixavam claro a proposta futurista da marca. 

Por dentro, o carro estava longe de apresentar uma arquitetura funcional de automóvel de produção. Mas tirando os excessos de estilo, o Hako tinha como destaque seu quadro de instrumentos projetado no volante. 

Ele misturava grafismos com instrumentação. Posição do câmbio, nível de combustível, luz de alerta, indicador de farol aceso, luz de bateria e freio de estacionamento eram inseridos numa espécie de grafite luminoso.

O painel também contava com telas e até as portas tinham projeções de imagens. Segundo a Scion, a ideia era trazer para o carro a experiência de um videogame O volante tinha formato único e a alavanca da transmissão parecia um joystick.

Visualmente o Hako era um carro legal, tinha um jeitão de Chrysler PT Cruiser, que fazia muito sucesso naquela época. Infelizmente o estudo não trouxe projeto efetivo para a Scion, que se concentrou em “americanizar” alguns modelos que a Toyota vendia na Europa, como o iQ, GT 86 e a versão hatch do Corolla do Velho Mundo. Em 2016, a Scion fechou encerrou as atividades.

Leia Mais:
Renegade Moab: um jipe para ser usado como jipe
Lançado em 1948, Jaguar XK120 definiu os dogmas esportivos ingleses
Audi A3 faz bodas de prata como modelo que redefiniu segmento compacto premium