SÃO PAULO - Imagens divulgadas pela Polícia Civil mostram o momento em que agressores correm atrás de um gerente de tecnologia da informação, de 35 anos, após ele sair de uma festa. A vítima, que é gay, foi agredida e diz ter sido vítima de homofobia.

Após sair da boate The Week, na Lapa, zona oeste de São Paulo, o gerente R.P. foi, segundo ele -que pede para não se identificar-, espancado pelos dois homens que aparecem nas imagens com pedaços de ferro, na madrugada do último domingo.

Ele teve um osso da face quebrado, além de ferimentos nos braços e na barriga.
O caso ocorreu próximo à TV Cultura, na rua Emílio Goeldi - ponto de encontro de gays e travestis na Água Branca, na zona oeste.

R.P. diz que conversava com um amigo quando quatro homens saíram de dois veículos gritando: "Sai daqui, a gente vai te matar, seus veados". "Há um indicativo [de homofobia]. As imagens e outras testemunhas também são muito importantes", disse o delegado titular do 7º DP, Rubens Eduardo Barazal Teixeira.

Um rapaz que estava no local correu até uma lanchonete e chamou a polícia. R.P. foi cercado na esquina da rua Emílio Goeldi com a av. Ermano Marchetti e diz que foi agredido por dois dos homens com os pedaços de ferro, socos e chutes no rosto e no abdômen.

Um funcionário de um posto de gasolina viu a agressão e pediu para que os homens parassem. Ninguém foi preso.