O queijeiro Reinaldo de Faria Costa, que ficou conhecido no universo gastronômico brasileiro após ganhar a medalha de prata no Concurso Du Fromage, em Tours, na França, em 2017, foi premiado em mais um concurso. Dessa vez, ele ficou com o primeiro lugar do Concurso Estadual do Queijo Minas Artesanal, edição especial 300 anos de Minas, realizado pela Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais (Emater-MG) e divulgado nesta segunda-feira (14). Foram 185 concorrentes. 

Produzido na fazenda Capivara, em Vargem Bonita, o Queijo Reinaldo da Canastra conquistou os jurados pelo sabor levemente adocicado e amargo. O produto totalmente artesanal recebeu nota 95 do júri técnico, em um total de 100.

Quando jovem, Reinaldo tentou ser bem-sucedido no garimpo, mas esse caminho não deu certo. Foi com o jeito familiar de fazer queijo mineiro que encontrou sua vocação. Em sua propriedade, a produção é pequena – cerca de 30 peças por dia – mas muito procurada pelo mercado de apreciadores da iguaria. Reinaldo Costa também comercializa a iguaria nos estados de São Paulo e Goiás, além de Brasília. 

Veja vídeo em que Reinaldo conta a sua história:

A Emater-MG também divulgou o resultado do 17º Concurso de Qualidade de Cafés de Minas Gerais, que contou com 1.792 amostras participantes, das quatro regiões produtoras do Estado: Cerrado Mineiro, Chapada de Minas, Matas de Minas e Sul de Minas.  O concurso tem duas categorias: Café Natural e Café Cereja Descascado, Despolpado ou Desmucilado.

O produtor Ademir Abreu de Lacerda foi o campeão geral ao obter 92 pontos (de um total de 100), de acordo com a metodologia da Associação de Cafés Especiais (SCA). Ele é de Espera Feliz, na região do Caparaó, onde hoje há forte produção familiar de cafés, com um alto índice de qualidade.

reinaldo de faria costa canastra

Reinaldo vende seu queijo para grandes centros, como São Paulo e Brasília