O Corpo de Bombeiros do Ceará confirmou na manhã desta quinta-feira (17), a quarta morte após o desabamento do Edifício Andréa, no bairro do Dionísio Torres, em Fortaleza. Os bombeiros ainda não identificaram a quarta vítima. Sete pessoas foram resgatadas com vida dos escombros. Outras sete estão desaparecidas.

Localizado na esquina das Ruas Tibúrcio Cavalcante e Tomás Acioli, o edifício residencial de sete andares desmoronou por volta das 10h15 de terça-feira, 15. Na noite do mesmo dia, foi encontrado o primeiro corpo, do vendedor Frederick Santana dos Santos, de 30 anos, que estava em um mercado vizinho e acabou sendo atingido pelos escombros.

predio

Localizado na esquina das Ruas Tibúrcio Cavalcante e Tomás Acioli, o edifício residencial de sete andares desmoronou por volta das 10h15 de terça-feira


Nesta quarta-feira (16), o comandante-geral do Corpo de Bombeiros do Ceará, coronel Eduardo Holanda, confirmou mais duas mortes. Segundo a corporação, as vítimas seriam mulheres.

Pessoas socorridas com vida foram encaminhadas para unidades de saúde da rede pública, passaram por cirurgias e estão em recuperação. Inicialmente, os bombeiros haviam informado o resgate de oito vítimas, mas o número foi corrigido para sete. Um dos nomes estaria duplicado na lista apresentada.

Leia mais:

Bombeiros confirmam terceira morte em desabamento em Fortaleza

Sob escombros de prédio em Fortaleza, vítimas telefonam e jovem faz selfie

Prefeito de Fortaleza promete 'investigação rígida' sobre desabamento