A Volkswagen anunciou um recall um tanto inusitado. A montadora notificou proprietários de 194 unidades de diversos modelos fabricados entre 2008 e 2018 para recomprar os automóveis para destruí-los. A razão da convocação é o fato de que essas unidades saíram da linha de produção sem a documentação técnica. A fabricante, no entanto, não explica o porquê de os carros terem saído da linha sem a devida documentação.

Ou seja, não há como atestar que os carros atendem à regulamentação exigida para a liberação. Na lista estão modelos nacionais e importados: Gol, Parati, Saveiro, Voyage, Polo (de primeira geração), Polo Sedan, Fox, CrossFox, Up, Golf, Tiguan, Passat, CC, Passat Variant e Tuareg.

Segundo a VW, o volume corresponde a 0,003% do volume de 7 milhões de unidades produzidas nos últimos 11 anos, apenas no Brasil.

A marca também informa que não há registro de acidentes envolvendo nenhuma das unidades convocadas para o recall de recompra.

Informações podem ser obtidas pelo site vw.com.br ou pelo telefone 0800-019-8866.

Cardã
Outro recall anunciado essa semana também chama atenção pela curiosidade. A BMW anunciou uma convocação envolvendo modelos M3, M4 e M4 GTS fabricados entre 30 de junho e 26 de setembro de 2016 para troca do eixo cardã.

Segundo a fabricante alemã, 33 unidades apresentaram falha na peça de acoplamento que une o eixo ao diferencial traseiro. A fragilidade da peça pode fazer com que o eixo de fibra de carbono se desprenda do diferencial, interrompendo a tração das rodas. 

Informações sobre o procedimento de troca podem ser obtidas pelo número 0800-019-7097 ou pelo site bmw.com.br.