Os eleitores mineiros que atuarão como mesários no pleito deste ano começam a receber treinamento do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) a partir deste fim de semana. As orientações, que seguem até o início de setembro, são de responsabilidade de cada zona eleitoral. Em Belo Horizonte, que possui 4.500 seções eleitorais, aproximadamente 18 mil pessoas serão mesários.

Conforme o TRE, os treinamentos têm início  com uma apresentação do chefe do cartório ou do juiz eleitoral e com a exibição de um vídeo, produzido pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Em seguida, é feito o treinamento prático nas urnas eletrônicas.

Neste ano, a novidade será a inclusão da biometria. O eleitor que tiver feito o cadastro no sistema será identificado pelo e-título. Nesse caso, não é necessária a apresentação do documento com foto. Mesmo com a tecnologia, o eleitor continua proibido de usar celular na cabine de votação.

O TRE está enviando mensagens para os mesários informando os locais e datas dos treinamentos. Atualmente, a Justiça Eleitoral mineira conta com quase 190 mil mesários voluntários inscritos. Nas Eleições 2018, estima-se que serão necessários 200 mil mesários em todo o Estado.

Quem trabalha como mesário tem o direito de se ausentar do emprego pelo dobro dos dias trabalhados nas eleições e em que participou de treinamentos da Justiça Eleitoral. Além disso, o exercício da função de mesário pode ser critério de desempate para nomeação por concurso em cargos públicos, caso haja essa previsão no edital. Para essa eleição, o auxílio alimentação do mesário, por turno, tem o valor de R$ 30,00.

*Com TRE