Em todo o Brasil, há cerca de 12 mil residências que utilizam energia solar em 100% dos equipamentos. Já em 2024, deverão ser em torno de 800 mil. E até 2050, a energia solar deverá responder por 13% do abastecimento das residências do país.

A estimativa é do diretor da Forgreen Energia Renovável, Antônio Terra. De olho na expansão desse mercado, a empresa mineira planeja o lançamento de franquias da marca. “É a melhor maneira de democratizar o acesso à tecnologia”, define Antônio Terra. A expectativa é de crescimento de 150% nos negócios nos próximos anos.

Antônio Terra sustenta que a tendência é que cada consumidor gere a energia que vai consumir. “O Brasil só não entrou em colapso energético porque a economia do país não estava crescendo. Por isso, é necessário que o consumidor final também produza a própria energia”, diz.

Segundo ele, além de contribuir com o meio ambiente, o sistema é garantia de economia para as pessoas por pelo menos 25 anos, que é o tempo mínimo de durabilidade dos equipamentos.

Fundada em 2013, com sede em Belo Horizonte, a Forgreen tem desenvolvido projetos na construção civil em São Paulo. A empresa será responsável pela instalação de painéis fotovoltaicos em seis empreendimentos da construtora Planeta, referência em obras de alto padrão e pioneira em projetos sustentáveis na região de Sorocaba, quarta cidade mais populosa do interior daquele estado.

São oito edifícios e dois condomínios residenciais. A princípio, são painéis capazes de produzir energia solar, que será convertida em energia elétrica, para ser usada nas áreas comuns dos prédios. O excedente será transmitido para a rede de distribuição da concessionária de energia local.

A previsão é a de que o sistema implantado em um dos edifícios consiga gerar 16 mil Kw/h por mês, volume capaz de compensar todo consumo de energia elétrica das áreas comuns, incluindo elevadores, garagem, salão de festas e academia. O investimento total da construtora nos projetos de energia fotovoltaica é de R$ 550 mil.

Antônio Terra revela que há negociações para que a energia solar seja ampliada para uso dentro da residências, com 100% de geração suprindo todas as necessidades no interior das casas.

Financiamento

Um dos grandes diferenciais da Forgreen é que a empresa oferece uma linha própria de financiamento. “O cliente paga para a ForGreen mensalmente o que costumava pagar na conta de energia, que será zerada com a instalação da usina fotovoltaica. Muito antes dos 25 anos de vida útil do sistema, o financiamento será quitado e ele vai continuar consumindo a energia que produz, sem custos adicionais”, diz o empresário.

As vantagens são grandes. A instalação de um sistema de geração particular de energia possibilita que o consumidor compartilhe o que produz com as grandes concessionárias, por meio do Sistema de Compensação de Energia. Dessa forma, a unidade geradora instalada em uma casa ou empresa, por exemplo, produz para o consumo, e o que não for utilizado é repassado ao sistema da distribuidora. Isso se transforma em crédito, que será abatido das próximas contas do produtor. Todo o processo é regulamentado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).