Fidel Castro, que morreu nesta sexta-feira aos 90 anos, construiu uma revolução que exibe sucessos e fracassos, mas que sobrevive à sua morte, à várias décadas de tensões com os Estados Unidos e à queda do bloco comunista.

Visto como símbolo de resistência ante Washington pelos seus seguidores e como ditadura engessada pelos seus adversários, o regime cubano ficou agora sem o seu líder máximo, e com Raúl Castro, de 85 anos, no comando, rodeado de militares e dirigentes da velha guarda comunista.

Fidel, sob cuja revolução nasceram 70% dos 11,1 milhões de cubanos, resistiu a 11 presidentes americanos, à invasão da Baía dos Porcos em 1961, à crise dos mísseis em 1962, ao embargo americano e às penúrias da crise do "período especial" em Cuba no início dos anos 1990, após a queda da União Soviética.

Veja galeria de fotos históricas: