O governo do Canadá anunciou nesse sábado (19) que receberá 10 mil refugiados sírios no período de um ano ao simplificar e acelerar o processo de candidatura para os imigrantes.

Os agentes que tratam dos vistos deixarão de pedir aos requerentes para provar que são refugiados por meio de uma agência das Nações Unidas. O Ministério da Imigração canadense informou em comunicado que, em vez disso, o governo vai “presumir que todos os que fogem de um conflito se encaixam na definição de refugiado, o que vai acelerar o processo”, disse em comunicado o Ministério da Imigração.

“Antecipamos que o Canadá atinja a meta de reinstalar 10 mil sírios até setembro de 2016, cerca de 15 meses mais cedo do que o planejado. O compromisso do Canadá de reinstalar 23 mil iraquianos será também cumprido até ao final deste ano”, diz a nota.

Os agentes da imigração vão focar as suas entrevistas “na segurança, criminalidade e triagem médica”, acrescenta o comunicado.

O Partido Conservador, no poder no Canadá, tem sido criticado nas últimas semanas pela lenta resposta na ajuda aos refugiados sírios que estão a caminho da Europa.

Os partidos da oposição prometeram uma política mais generosa de ajuda as refugiados sírios em caso de vitória nas eleições marcadas para 19 de outubro no Canadá.