Hackers russos acessaram material não confidencial da rede do Pentágono em 2015, em um sinal da vulnerabilidade a ataques dos sistemas de computação do governo americano. A falha no sistema foi revelada ao público nesta quinta-feira (23) pelo secretário de Defesa americano, Ash Carter, durante um discurso na Universidade Stanford. No evento, Carter falou também sobre a nova estratégia do Pentágono para garantir a segurança no mundo cibernético.

As autoridades do Pentágono afirmaram que estavam satisfeitas com a segurança nas redes com material confidencial, mas um funcionário disse nesta semana que a vulnerabilidade dos sistemas menos importantes era "perigosa". Em 2014, o Pentágono reforçou as regras em relação às defesas cibernéticas das grandes terceirizadas que prestam serviços para ele.

Carter comentou que, em 2015, sensores que guardam redes não confidenciais detectaram hackers russos acessando uma das redes. Segundo ele, o caso é "inquietante". Carter não deu, porém, mais detalhes sobre o caso, nem a identidade dos hackers.

"Após obter informação valiosa sobre a tática deles, analisamos sua atividade na rede, associamos isso com a Rússia e então rapidamente os expulsamos da rede, de maneira que minimizamos a chance deles retornarem", afirmou o secretário de Defesa.

Fonte: Dow Jones Newswires.