O Ministério das Cidades informou que o prazo para a cobrança de multas referente a exigência do novo extintor ABC deve ganhar mais 90 dias para seu início. Novo pedido já foi encaminhado ao Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) pelo ministro, Gilberto Kassab.

É a segunda vez consecutiva que os donos de veículos de passeio deverão ganhar um novo prazo para se adaptar ao novo extintor, que controla fogo em estofados e painéis. Conforme o ministério, o Conselho Nacional de Trânsito (Contran) publicará uma nova resolução que revogará o último prazo, previsto para começar em 1º de abril. A nova data ainda não foi definida.

O motivo do pedido para prolongar a exigência foi a dificuldade enfrentada por consumidores para encontrar o item nas lojas, mesma causa do adiamento no início do ano.

Descumprimento e multa

Quem descumprir a regra pode ter de pagar multa de R$ 127,69, além de 5 pontos na carteira de habilitação (CNH) e retenção do veículo para regularização. O extintor tipo ABC, que combate incêndio em um maior número de materiais que o antigo, começou a ser incluído na produção dos carros mais novos a partir de 2009. O extintor ABC tem validade de 5 anos.

A alteração na lei ocorreu porque o extintor antigo, do tipo BC, é recomendado para materiais como líquidos inflamáveis e equipamentos elétricos. O ABC, além destes, também é capaz de combater incêndios em madeira e tecidos, materiais comuns em carros.