A polícia francesa interrogou neta quinta-feira um garoto de oito anos, depois que ele supostamente fez comentários em apoio aos terroristas que participaram do ataque à revista satírica Charlie Hebdo. A ação faz parte de uma operação contra a propaganda em apoio ao extremismo.

A polícia da cidade de Nice recebeu um garoto de oito anos e seu pai para um interrogatório que deveria esclarecer de onde surgiram as "declarações alarmantes" do garoto em apoio aos extremistas.

"Eu apoio os terroristas", teria dito o garoto, identificado apenas como Ahmed, durante uma aula. Segundo o advogado da família, Sefen Guez Guez, o menino entendeu errado o significado da palavra "terrorista". Guez considera uma "total insanidade" este fato ter sido suficiente para um interrogatório policial.

O menino e seu pai não foram detidos pela polícia.

A investigação, que segundo a polícia ainda não acabou, sublinha o desafio da França em balancear a liberdade de expressão com o combate ao terrorismo. No ano passado, o governo aumentou as penas por incitar o terrorismo. Fonte: Dow Jones Newswires.