Embora a tempestade que neve que atinge vários estados do nordeste do Estados Unidos tenha sido menos rigorosa do que o previsto, companhias aéreas cancelaram outros 500 voos previstos para quarta-feira (28) na região.

O número é bem menor do que os 7.500 voos cancelados e os mais de 3.100 que se atrasaram entre segunda e terça-feira, mas indica que os problemas com a neve devem continuar por ao menos mais um dia.

A cidade de Nova York sofreu menos do que o esperado, mas Boston recebeu mais de 60 cm de neve entre segunda e terça-feira. Na tarde de hoje, empresas aéreas haviam cancelado cerca de um quarto dos voos que saem do aeroporto da cidade na quarta. A United Airlines cancelou todos os voos agendados para a cidade e a região da Nova Inglaterra. Já a Delta Air Lines espera fazer um número mais limitado de viagens até os aeroportos de Nova York na terça-feira. A companhia espera começar a normalizar o serviço na quarta-feira de manhã.

Analistas tentam quantificar o prejuízo causado pela tempestade de neve. De acordo com a masFlight.com, os voos cancelados geraram prejuízos de US$ 10 milhões para as companhias aéreas. No entanto, segundo a presidente do grupo, Tulinda Larsen, o evento climático não deve prejudicar a performance financeira do setor.

Graças ao combustível mais barato e uma demanda estável por passagens aéreas, as companhias norte-americanas estão bem financeiramente. Na terça-feira, a American Airlines, que recentemente se fundiu com a U.S. Airways, anunciou que saiu do prejuízo e lucrou US$ 597 milhões no quatro trimestre de 2014. Fonte: Associated Press.