Tóquio, 24/08/2014 - O número de mortos em função de um deslizamento de terra em Hiroshima, no Japão, subiu para 50 neste domingo (24), quatro dias após as chuvas torrenciais que causaram o incidente. Segundo as autoridades locais, 38 pessoas continuam desaparecidas, mas os trabalhos de busca estão sendo prejudicados pelas difíceis condições climáticas na região. Uma visita do primeiro-ministro do país, Shinzo Abe, que estava prevista para este domingo foi cancelada.

Cerca de 3,5 mil pessoas trabalham nas buscas, incluindo 800 soldados do Exército. Oito corpos foram resgatados desde sábado, mas nenhuma vítima é encontrada com vida desde sexta-feira. Mais de 1,6 mil pessoas continuam em abrigos improvisados e milhares buscaram refúgio nas casas de parentes e amigos. O risco de novos deslizamentos em grande, já que a chuva não para e a terra está encharcada.

Os deslizamentos da última quarta-feira destruíram 55 casas e mais de 200 foram inundadas pelas enchentes. A cidade de Hiroshima tem quase 32 mil áreas de risco de deslizamento.