O ex-governador de Minas Gerais e candidato ao Senado pelo PSDB, Antonio Anastasia, saiu, nessa segunda-feira (4), em defesa dos 12 anos de gestão tucana à frente do Estado de Minas Gerais, retrucando as acusações feitas por petistas. Segundo ele, por tanto criticar a administração, os petistas irão perder a campanha eleitoral em Minas Gerais. 

“Os mineiros conhecem a verdade, conhecem a realidade e sabem o que foi feito. Tanto que a avaliação do governo estadual é extremamente positiva, enquanto a avaliação do governo federal, aqui em Minas, é muito negativa”, afirmou o candidato.

Para Anastasia, os petistas não reconhecem os feitos de sua administração. “Eles fecham os olhos a esta realidade e este desconhecimento, esta negação dos fatos, tenho certeza, vai levá-los, mais uma vez, como tem acontecido ao longo dos últimos anos, à derrota e à nossa vitória”, afirmou o tucano.

Para Antônio Anastasia, a “campanha negativa”, de “xingamentos”, também vai contribuir para a derrota do partido. “Essas acusações estão repetindo aquele filme de quatro anos atrás: acusando, reclamando, xingando, uma campanha negativa que não leva a nada”.

Os tucanos governam Minas Gerais há 12 anos. Em todas as últimas eleições, o PT foi derrotado no Estado.

O ex-governador respondeu às críticas feitas há três dias pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, pela presidente Dilma Rousseff e pelo candidato ao governo de Minas, Fernando Pimentel, todos eles petistas.

Em Montes Claros, na última sexta-feira, os petistas acusaram o Estado de não fazer obras em Minas. Lula chegou a indagar se alguém poderia, em 10 minutos, citar uma obra tucana na cidade. “Vou dar 10 minutos para alguém lembrar alguma obra do nosso adversário aqui em Montes Claros”, disse Lula, na ocasião.

Anastasia saiu em defesa do governo estadual e citou uma obra desenvolvida no município. “Parece que as pessoas perderam um pouco o contato com a realidade. Perguntaram de obras em Montes Claros. Ora, a avenida que liga o aeroporto, onde pousaram, até o Centro da cidade, sob a qual passaram, foi toda restaurada pelo nosso governo. Estou dando um exemplo, poderia ficar aqui três horas falando das obras que os mineiros conhecem, que fizemos ao longo dos últimos anos em nosso Estado”, rebateu o ex-governador.