SÃO PAULO - O deputado federal José Genoino (PT-SP), 67, foi transferido hoje para a unidade semi-intensiva cardiológica do hospital Sírio-Libanês, em São Paulo. Segundo boletim médico divulgado no fim da tarde de hoje, Genoino encontra-se estável, sem previsão de alta. Na tarde de ontem, o deputado recebeu a visita de senador Eduardo Suplicy (PT-SP).

Ele estava internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) desde que foi passou por uma cirurgia de correção de dissecção (rompimento) na artéria aorta, na madrugada de quinta.

O deputado foi atendido pelas equipes dos médicos Roberto Kalil Filho e Fábio Jatene. Em meio ao recesso parlamentar, Genoino passou o último final de semana com a mulher e netos em Ubatuba, no litoral paulista. Lá, sentiu dores no peito e foi atendido na Santa casa da cidade, de onde foi transferido para São Paulo.

Com 67 anos, o petista está em seu sétimo mandato na Câmara dos Deputados. Membro da direção da União Nacional dos Estudantes, entrou para o PC do B e atuou na Guerrilha do Araguaia nos anos 70. Em 1982 foi eleito deputado federal pelo PT. Foi reeleito até 2002, quando disputou o governo paulista, sem êxito. Em 2006 obteve novo mandato, mas em 2010 ficou na suplência.

Em 2012, no julgamento do mensalão foi condenado a seis anos e 11 meses de prisão por corrupção ativa e formação de quadrilha pelo Supremo Tribunal Federal. Genoino, que presidia o PT em 2005, deve no início cumprir pena em regime semiaberto.