Nas décadas de 1980 e 1990, heróis e vilões do cinema, que queriam mostrar que eram bambas de verdade, desfilavam num BMW Série 7. O topo de linha da Casa de Motores da Bavaria sempre se impôs pelo estilo, conforto, conteúdo, robustez, mas faltava um pitada de esportividade ao seu ar sóbrio. Faltava, pois a BMW acaba de apresentar, no Salão de Chicago, o M760Li xDrive.

O M760 tem em sua alça de mira os superluxuosos esportivos Audi S8, Mercedes-AMG S 65, assim como o Jaguar XJR. Visualmente, ele pode ser considerado o mais careta da turma. Os novos para-choques, frisos e as enormes rodas aro 20, com pinças de freio azuis, podem não ser o suficiente para indicar a índole do sedã. No entanto, um pequeno detalhe na espessa coluna C, um singelo “V12”, é mais que suficiente para confirmar o ímpeto demoníaco do sedã.

Debaixo do imenso capô do M760 há um V12 biturbo 6.6 litros de 600 cv e 81,6 mkgf. Essa verdadeira usina de força dá ao sedã a performance de um cupê esportivo, com aceleração de 0 a 100 km/h em 3,9 segundos e velocidade máxima, limitada eletronicamente, de 250 km/h. No entanto, vale lembrar que o Série 7 pesa quase 2,2 toneladas.

Esta hora 007 deve estar arrependido de ter abandonado seu Série 7, em “O Amanhã nunca Morre”.