SÃO PAULO – A Honda não pode reclamar do ano de 2015. Apesar de o mercado ter sofrido o golpe da recessão econômica com queda de 25% nas vendas, o fabricante japonês teve um ano positivo, com boa vendagem do sedã Civic e com o fenômeno HR-V, líder isolado no segmento de utilitários-esportivos (SUV) e para fechar o ano com sorriso largo, o fabricante acaba de apresentar a nova geração do Accord, que chega às concessionárias em janeiro.

O sedã premium da Honda, assim como o rival Toyota Camry sempre teve uma função de agregar valor à marca do que gerar volume, função que o Civic cumpre com eficiência. O sedã chega com design renovado, em sintonia com a atual identidade visual da marca, novas rodas aro 18 e elementos de estilo que lhe conferem esportividade para fazer frente aos concorrentes como BMW Série 3, Mercedes-Benz Classe C, Ford Fusion, Hyundai Azera e Volkswagen Passat.

Seu preço será anunciado em janeiro, quando a marca irá definir a nova tabela valores. No entanto, a Honda garante que o reajuste não ficará muito acima dos atuais R$ 147.900 cobrados pela atual geração, para que o modelo não perca competitividade junto aos adversários.

Oferecido apenas na versão EX, ele conta com motor V6 3.5 de 280 cv e 34,9 mkgf de torque, além de transmissão de seis velocidades.

Entre os itens de segurança e conveniência, o Accord conta com seis bolsas infláveis, assistente de esterçamento do volante, capaz de conter a força aplicada ao volante para evitar que o motorista perca a direção, além dos conhecidos, assistente de partida em rampa, controle de estabilidade e demais ingredientes da sopa de letrinhas.

Entre as firulas para cativar o consumidor há bancos revestidos em couro, aplique de madeira, ajuste elétrico do banco do motorista, sistema de entretenimento com tela de sete polegadas, GPS com informação de tráfego em tempo real, câmera de ré, leitor de DVD, compatibilidade com sistemas Apple Car Play e Android Auto.