Já faz quatro anos que a BMW vem arrastando o desenvolvimento do i8 Spyder, versão aberta do esportivo elétrico, apresentado pela primeira vez em 2012, no Salão do Automóvel de Pequim. A nova versão ainda é denominada pela marca como conceito, mas está muito próxima da versão final. Mas quem esperava uma aparição no Salão de Detroit, errou de endereço.

O i8 Spyder será apresentado na CES, uma das principais feiras de tecnologia do mundo, onde fabricantes como a Audi já expuseram modelos como a versão autônoma do A7.

Segundo a BMW, a escolha da CES como palco para revelar o conversível se dá pelas novas tecnologias de conectividade que a marca pretende apresentar na feira. Ainda segundo a marca, poucas mudanças foram feitas no sistema de propulsão, que se concentraram em melhorias nas baterias, montadas na parte central do automóvel que tiveram sua autonomia elevada.

Já conjunto mecânico, composto por uma motor turbo 1.5 de 231 cv e outra elétrica de 131 cv, que juntos entregam 362 cv e 57 mkgf de torque, não sofreram mudanças.

Visualmente o estilo futurista foi mantido, mas a eliminação de alguns apêndices aerodinâmicos para elementos como o para de santo-antônios, novo capô traseiro deram um ar mais convencional e charmoso ao i8. Por dentro, a novidade é que ele passa a levar apenas dois ocupantes.

Seu lançamento comercial ainda não tem data definida. Executivos da marca afirmam que poderiam colocar o carro nas ruas em um ano, mas outra prioridades à frente.