Nem Viaggio, nem Aegea e muito menos Dodge Dart. O sedã da Fiat para a Europa (ocidental) se chamará Tipo, resgatando o hatch médio que ficou famoso no mercado brasileiro na década de 1990. No mercado oriental, o modelo, produzido na Turquia, manterá no nome Aegea.

Segundo a Fiat, o Tipo chega para disputar terreno no segmento de sedãs populares, inaugurado pelo Dacia Logan, e ao mesmo tempo preencher uma lacuna na gama da marca italiana que sempre careceu de sedãs no velho mundo. Executivos da marca projetam um preço em torno dos 12 mil euros (cerca de R$ 40 mil).

Dependendo do êxito do sedã, a marca de Turin irá expandir a família de populares, que deverá se posicionar abaixo da linha 500. A estratégia tem como objetivo ampliar a participação no mercado europeu. No ano passado, a Fiat terminou o ano com 4,51% das vendas na região, o pior desempenho dos últimos 15 anos, com cerca de 580 mil unidades.

No mercado turco, onde ele chega em novembro para substituir o Linea, com o nome Aegea, o sedã será equipado com motores a gasolina e turbodiesel, que rendem de 90 a 120 cv, mas a marca não especifica detalhadamente quais serão os motores e opções de transmissão.

No Brasil

O Tipo poderia ser um forte concorrente para substituir o Linea, que nunca teve um volume de venda consistente de mercado. Este ano, o sedã emplacou apenas 3,5 mil unidades, o posicionando na 11ª posição no ranking do segmento, segundo a Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave). No entanto, o foco da marca italiana, num primeiro momento, é a picape Toro, e na sequência o novo popular que sucederá o Palio.