Enquanto grande parte da indústria argumenta que o motor a combustão continuará vivo por muitos anos e que o carro elétrico ainda é um nicho caro de engenharia complicada, a norte-americana Tesla Motors já mostrou que é possível fabricar elétricos esportivos, luxuosos e também aventureiros. A marca acaba de apresentar o Model X, uma espécie de perua grandalhona com uma pegada “Peugeot 3008” do futuro.

O modelo tem suspensão elevada, plástico preto nos para-choques nas laterais, como manda o figurino. Grande, o modelo pode ser configurado para sete ou cinco lugares, além das portas da segunda fileira em estilo asa de gaivota. No entanto, os fabricantes californianos preferem denominar como “asas de falcão” – deve ser coisa de republicanos!

O Model X é um veículo alto, devido ao posicionamento das baterias 90 kWh sob o assoalho. As enormes pilhas alimentam os dois motores posicionados junto aos eixos dianteiro e traseiro e têm autonomia de carga para 385 quilômetros. O motor frontal desenvolve 259 cv, enquanto a unidade traseira fornece absurdos 503 cv, numa combinação de 761 cv, que permite ao grandalhão acelerar de 0 a 100 km/h em 3,8 segundos e atingir a máxima de 250 km/h.

Com preço sugerido de US$ 132 mil (R$ 495 mil), o jipão do amanhã ainda ostenta rodas aro 22, suspensão com ajuste pneumático de altura, assistente eletrônico de estacionamento, dentre outras firulas que não podem faltar num carro tão futurista.

As primeiras unidades começam a ser entregues, nos Estados Unidos, no início de 2016. Por aqui, não há planos de trazer os modelos num futuro próximo devido ao volume de produção, atualmente na casa das 20 mil unidades.

O motor dianteiro desenvolve 259 cv, enquanto o traseiro fornece absurdos503 cv