Após vitória no Strikeforce, na noite de sábado (12), o brasileiro Roger Gracie já sonha em entrar no octógono do UFC para lutar. O atleta, especialista em jiu jitsu, quer honrar o nome da sua família no evento de MMA. Os Gracie foram os criadores do Ultimate Fighting Championship, que teve Royce Gracie como um dos principais nomes nas primeiras edições.

“Agora que o Strikeforce acabou, (UFC) é o grande evento. Quero continuar o legado. Quem sabe? Ainda não assinei o contrato, então não tem nada certo”, afirmou ao "MMA Fighting".

Sobre a luta contra Anthony Smith, vitória por katagame, Roger explicou que preferiu estudar o rival no primeiro round para impor corretamente o seu jogo de chão.

“Eu estava tentando estudá-lo. Eu não queria correr por uma queda e cometer um erro, e não queria me cansar tentando quedá-lo. Fiquei feliz pelo jeito que foi. No segundo round, pensei ‘bom, já trocamos demais, agora vou levar para o chão'”, comentou.