A pandemia pelo novo coronavírus mudou a rotina de todo mundo, incluindo os cuidados com a beleza e a saúde da pele e do corpo. Muitas pessoas, com medo de saírem de casa e frequentar salões ou clínicas de estéticas, acabam realizando procedimentos caseiros. Outras se esquecem de que, mesmo em isolamento, é preciso manter os hábitos de skincare.

É preciso ficar sempre atento aos sinais que seu corpo dá e ter cuidado com receitas caseiras, nem sempre seguras. Uma das dúvidas que as pessoas têm apresentado, nesse período, é se, mesmo com o uso da máscara, é preciso passar o protetor solar. A resposta é: sim, é extremamente necessário.

Primeiro, porque a máscara não protege contra os raios ultravioleta. Eles passam pelo tecido e podem causar danos à pele, como manchas, melasma e até o câncer, em caso de períodos de longa exposição. Além disso, funciona como um filme contra o atrito constante.

“Com o uso da máscara, o atrito que é causado na pele vai provocando descamações e pode chegar até em escoriações mais severas, dependendo do modelo da máscara. A pessoa que possui uma pele mais fina pode vir a se machucar. Além de proteger contra radiação solar, o protetor irá promover uma hidratação da pele”, diz Mariella Evangelista, esteticista e coordenadora do curso de Estética e Cosmética da Funorte.

A profissional orienta mulheres e homens a manterem os cuidados diários com a pele, cabelos e corpo. “A pessoa que fica muito tempo fechada em casa acaba não se atentando muito à rotina de beleza, porque acha que está dentro de casa e não precisa de muito cuidado. Mas a pele vai ficando mais opaca, perde o viço, a pessoa fica com baixa estima”, afirma.
 
DICAS
Mariella orienta para que a rotina de cuidados seja mantida. “Compre um sabonete líquido facial apropriado para sua pele, tenha também um esfoliante facial para que seja realizada a esfoliação pelo menos duas vezes na semana. A aplicação deve ser feita sempre em movimentos circulares. Indico também uma argila branca, que pode ser aplicada em todo tipo de pele, sendo mais próxima do pH de todos nós, promovendo hidratação, nutrição, trazendo um viço para a pele”, ensina. 

A profissional destaca que a argila deve ser aplicada duas vezes por semana, logo após a esfoliação da pele. “O certo da argila é não deixar craquelar no rosto, tendo que ser removida assim que começar a secar as extremidades. Se deixar por mais tempo, ela rouba os nutrientes da pele”, explica.
 
HIGIENIZAÇÃO
Para Mariella, as pessoas se atentam muito em higienizar as mãos, mas se esquecem do rosto. De acordo com ela, a máscara está ali para proteção, mas isso não quer dizer que o rosto não esteja com micro-organismos. “Em casa, muitas pessoas removem a máscara e já vão dar um beijo no filho, no marido, na mãe ou no pai e esquecem que, dependendo do tempo que ficou com a proteção, a pele também está contaminada. O interessante é lavar o rosto quando chegar em casa para eliminar os micro-organismos presentes”, diz.

A constante higienização das mãos, com sabonete e álcool, exige um cuidado maior com essa parte do corpo. Hidratação é fundamental. “A orientação é lavar bem as mãos, enxugá-las e aplicar um creme hidratante. É importante evitar compartilhar objetos de uso pessoal como toalhas e dar preferência aos sabonetes líquidos - que não necessitam de contato manual com o produto”, orienta.