Autoridades de saúde de Minas Gerais investigam se seis vítimas que contraíram a Covid-19 foram reinfectadas pelo vírus. Até o momento, não houve confirmação de recorrência do novo coronavírus no Estado.

Contudo, oito casos foram notificados e, até o momento, apenas dois descartados. Os demais estão sendo analisados pelo Centro de Informações Estratégicas e Resposta em Vigilância em Saúde (Cievs Minas), em parceria com a Fundação Ezequiel Dias (Funed) e regionais de saúde.

No início de setembro, Minas tinha três casos suspeitos de reinfecção da doença. As ocorrências dobraram em menos de 50 dias, mas, no período, o Estado também alterou o protocolo para identificar possíveis recorrências de contágio na mesma pessoa.

Agora, os moradores que já tiveram diagnóstico positivo da Covid, mas que apresentam sintomas da doença após a recuperação, devem ser novamente testados. Antes de setembro, o exame não era recomendado.

De acordo com a Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG), devem ser novamente testados todos que tiveram Covid-19 e apresentem quadro clínico suspeito em um período maior que três meses. Seguindo o protocolo, a secretaria deve ser notificada e as amostras coletadas enviadas à Funed, que fará sequenciamento genético para verificar a presença de mutações. 

“Pelo protocolo, a Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG) considera casos suspeitos de reinfecção aqueles em que a pessoa apresentou novo quadro clínico em período acima de 90 dias do primeiro episódio confirmado laboratorialmente”, explicou a pasta, em nota enviada nesta terça-feira (20).

A possibilidade de se infectar mais de uma vez pelo novo coronavírus vem sendo objeto de estudos ao redor do mundo. A Fiocruz, por meio da parceria entre o Centro de Desenvolvimento Tecnológico em Saúde (CDTS/Fiocruz), o Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas (INI/Fiocruz) e o Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz) desenvolve pesquisa sobre o tema.

Cidades sem coronavírus
O número de cidades mineiras “livres” do coronavírus diminuiu, mas uma cidade norte-mineira permanece na lista das poucas ainda “imunes” à Covid.

Conforme balanço da SES, divulgado nesta terça-feira (20), apenas quatro municípios não têm registros confirmados da doença. Dentre elas está Botumirim, no Norte de Minas. Completam a lista Cedro do Abaeté (Central); Pedro Teixeira (Zona da Mata) e São Thomé das Letras (Sul).

Até segunda-feira (19), a cidade de Camacho, no Centro-Oeste, também integrava a lista da SES de localidades sem casos da doença. No entanto, uma vítima recebeu o diagnóstico positivo da enfermidade no município.

Desde o início da pandemia, em março, 849 cidades foram afetadas pela Covid-19 no Estado. Mortes ocorreram em 640 localidades.
 
Dados
Atualmente, Minas tem 338.107 casos confirmados e 8.483 vidas perdidas em decorrência da Covid-19. Nas últimas 24 horas, o Estado atestou 1.459 e contabilizou 30 mortes pela doença. De acordo com a SES, 23.296 pacientes são acompanhados e 306.328 infectados considerados recuperados.