Montes Claros abriu nesta segunda-feira a vacinação com a terceira dose contra a Covid-19 para os idosos com mais de 70 anos, que completaram o esquema vacinal há mais de seis meses – ou seja, tomaram a segunda dose ou a dose única há seis meses.

Esse grupo é considerado prioritário no momento pelo município para reforçar a proteção contra o coronavírus e as variantes que têm chegado a Minas. Na última sexta-feira (17), a secretária Municipal de Saúde, Dulce Pimenta, disse a O NORTE que, epidemiologicamente, o impacto da terceira dose é maior. “É preciso aumentar a imunidade de quem é mais suscetível”, argumentou a gestora da pasta.

Para tomar a terceira dose – que será preferencialmente da Pfizer, AstraZeneca ou Janssen, imunizantes diferentes do que esse público tomou há seis meses, quando a maior parte recebeu a CoronaVac –, é preciso ir às unidades de saúde levando documento de identidade com foto, cartão de vacina, cartão SUS (se tiver) e comprovante de residência.

Nas redes sociais, a Prefeitura de Montes Claros ressaltou que, neste momento, somente esse grupo de idosos poderá tomar a dose de reforço.

Imunossuprimidos – após 28 dias da segunda dose ou dose única – serão vacinados mediante disponibilidade de doses. Quando esse grupo for convocado, será necessário apresentar o laudo médico na hora da vacinação, conforme critérios do Ministério da Saúde.
 
ADOLESCENTES
Ansiosos para receber a primeira dose contra a Covid, os adolescentes de 12 a 17 anos ganham espaço na fila, mas somente aqueles que têm comorbidade.

Para o município, preenchem esse requisito jovens com diabetes, hipertensão arterial resistente, insuficiência cardíaca, hipertensão pulmonar, cirrose hepática, anemia falciforme, obesidade mórbida, Síndrome de Down, doença renal crônica, imunossuprimidos, dentre outras.

Para receber a vacina, é preciso levar o atestado médico que comprova a comorbidade e o documento ficará retido no momento da vacinação. Os adolescentes também devem apresentar documento com foto, CPF, cartão SUS e comprovante de residência.

Segundo o município, adolescentes com deficiência permanente, privados de liberdade, gestantes, puérperas e lactantes serão vacinados perante disponibilidade de doses. 

AMPLIAÇÃO 
A ampliação da imunização foi possível porque o município já atendeu grande parte dos grupos definidos pelo Programa Nacional de Imunizações.

Montes Claros já vacinou 272.019 pessoas com a primeira dose – o que equivale a 84,7% do total do público-alvo. A segunda dose já chegou a 116.174 – o que representa 36,19% do total e 42,7% de quem tomou a primeira. Outras 7.999 pessoas receberam a dose única, de acordo com balanço desta segunda-feira.