Tomar chá é tido como um evento social em muitas partes do mundo. É um símbolo de hospitalidade, de boas-vindas. Um chá bem preparado – mistura de ervas e especiarias somado a temperatura da água – gera em muitos um delicioso acolhimento. Mesmo em lugares quentes como o Norte de Minas, um chá gelado cai bem em qualquer hora do dia.

Em Montes Claros, Cida Queiroga, nutricionista, coach, facilitadora de Mindfulness e Mindful Eating e empreendedora digital, reuniu algumas amigas, de diversas localidades e áreas de atuação profissional, para um chá virtual, aberto também ao público. 

“Em 2018 criei o Chá Virtual para os clientes, para passar informações atualizadas sobre nutrição de forma a ampliar o conhecimento, as habilidades e atitudes (CHA) para a mudança do comportamento alimentar. E que fosse um espaço de partilhas, de trocas de experiências entre eles durante o período de acompanhamento nutricional”, conta.

Foi quando percebeu que o grupo se fortalecia a cada encontro porque as pessoas não se sentiam mais sós na jornada do emagrecimento e o avanço de uns servia de inspiração e motivação para os outros. “No final, todos se beneficiavam. “O CHA passou a fazer parte do calendário mensal para os clientes”, diz.
 
FORA DA ROTA
Com a pandemia do coronavírus, Cida Queiroga observou em seus atendimentos que a insegurança, o medo, estresse e a ansiedade estavam ativando gatilhos para o comer excessivo. “O que eu mais precisava era ajudar as pessoas a passarem esse momento sem o sentimento de frustração e culpa por não estarem conseguindo manter a rotina alimentar”, conta.

Diante da situação, convocou várias amigas, de diversas áreas, para criarem um espaço on-line onde pudessem acolher pessoas e as dificuldades geradas pelo cenário do isolamento social.

A ideia foi abraçada pela jornalista e relações públicas Delza Carvalho, de BH; por Claudia Vaciloto, de São Paulo, psicóloga, coach facilitadora e Trainer Oficial no Brasil do Jogo Miracle Choice), Andreia Manzolli, psicóloga, coach de famílias e terapeuta comunitária, de São Paulo, e Kyrlah Jeronymo, farmacêutica, fitoterapeuta e chazeira, de BH.

Com o time montado e prontas para ajudar a todos, iniciaram o CHA virtual com os temas “Principais gatilhos ativados na pandemia do coronavírus que estão alterando o comportamento alimentar”, “Sou responsável pelo que engulo em qualquer circunstância”, “Amor e Medo” e “O que podemos esperar da era D.C. (Depois do Corona)?”. 

O evento conta também com participação da Kyrla Jeronymo falando sobre os chás propícios para as alterações devido ao período de isolamento. “Precisamos buscar alternativas para não deixar que as más notícias, as incertezas e o medo tirem o brilho da vida. O chá virtual é agora uma realidade e veio para nos mostrar que é possível estar em grupo e sentir o calor humano, apesar da distância física”, diz Cida.

O CHA Virtual desta quinta-feira (2) será às 18h. Para participar é só acessar gratuitamente www.bit.ly/ChaVirtual, se acomodar na cadeira, se sentir acolhida (o) e se deliciar com o bate-papo com as especialistas. 
 
Outras informações:
@cidaqueiroga.nutri
@delzacarvalho
@andreiamanzolli
@claudiavaciloto
@dedoverdehoradocha