O músico mineiro Marcos Paracatu há 25 anos faz apresentações e participa de festivais com boas premiações de primeiros lugares. De Coluna-MG, reside em Montes Claros desde 1991 e é a atração deste fim de semana em Montes Claros. 

O músico sobe ao palco do Curralzim do Boi, na rua Silvio Romero de Aguiar, 221, no bairro Major Prates, nesta sexta e sábado. Tudo isso para celebrar 25 anos de carreira ao tom e som da Música Popular Brasileira.

Além do violão, a viola é outra paixão do artista. “O som dela é único. As pessoas gostam tanto de modas de viola mais antigas com ritmos únicos como o Uapango, Cururu, polca paraguaia, entre outras, quanto a viola mais clássica. Além da viola, vem o contrabaixo e o cavaquinho, conta”.
 
TRIO DI 3
Neste show, o repertório será do Agreste, Raízes, Sá Y Guarabira, Tom Jobim, Alceu Valença, Shangai, dentre outras. Ao lado dele se apresentam Sérgio Damasceno no sax e flauta (Ex- Grupo Agreste) e Tico Lopes na percussão com participação especial do artista Chorró. 
 
DESAFIO
Neste ano, Paracatu tem como desafio também gravar um CD com músicas raízes utilizando, na sua maior parte, viola caipira, violão, percussão e flauta.
“Serão cantorias de nossa terra, com o intuito de valorizar e fortalecer a cultura regional. No entanto, nosso plano de voo inclui a participação de festivais de música pelo Brasil afora e são vários previstos esse ano”, revela.

Paracatu também se apresentou em muitos países. “Sou agradecido por ter tido oportunidade de tocar em lugares e mares “nunca dantes navegados”: Londres, Escócia e Itália foram lugares onde fui muito bem recebido. Na verdade, a música, por ser uma linguagem mundial, cabe em lugares e lugares e abrem portas de forma indizíveis”, pondera. 


“Serão cantorias de nossa terra, com o intuito de valorizar e fortalecer a cultura regional. No entanto, nosso plano de voo inclui a participação de festivais de música pelo Brasil afora e são vários previstos esse ano”