Sabe quando você resolve pedir comida pelo delivery, demora um tempão para escolher a refeição ideal e, quando ela chega, não é exatamente aquilo que você esperava? Existem formas de aliviar a frustração que vão além de dar uma nota baixa para o restaurante no aplicativo: dar um “up” na sua comida com ingredientes que todo mundo tem em casa.

Mas tudo de forma rápida e prática, afinal, quem pediu delivery não pode ou não está disposto a gastar tempo na cozinha.

A dica principal é investir em ervas e especiarias, que são essenciais para dar sabor a um alimento, como sugere o chef Jackson Cabral, coordenador do curso de Gastronomia da Faculdade Promove. “As ervas, sobretudo as frescas, têm o poder de transformar o paladar da comida, dando um novo toque”, diz.

Assim, segundo o chef, é possível ressignificar a refeição com temperos como: orégano, salsinha, alho frito, pimenta-do-reino entre outras opções que podem auxiliar bastante.

Jackson Cabral gastronomia

“As ervas, sobretudo as frescas, têm o poder de transformar o paladar da comida, dando um novo toque”, diz Jackson Cabral.

A seguir, Jackson separou quatro dicas valiosas:

1 - SALADA - Se a salada não parece muito atraente e, além disso, o restaurante enviou apenas sachê de tempero industrializado, acrescentar um pouco de alho granulado e orégano, com meio limão e azeite vai transformar a experiência com o prato.

2 - CARNE - No caso das carnes, o alecrim é muito bem-vindo. Basta misturar a erva no alimento. O tempero dará sabor e suculência.

3 - PIZZA - Se a pizza chegou “sem graça”, acrescentar temperos como orégano, manjericão, pimenta calabresa ou alho em flocos fará muita diferença no sabor.

4 - MASSA - Se o molho do macarrão ou lasanha chegaram sem gosto, também tem solução! Basta polvilhar, a gosto, uma pitada de salsa, manjericão fresco e pimenta-do-reino em pó sobre a massa.

Conselho para restaurantes

Jackson Cabral lembra que a dica para os restaurante é enviar as ervas frescas em um recipiente à parte. “Algumas casas têm se preocupado com isso e em vez de entregar tudo já misturado, deixam que o cliente junte as ervas em uma finalização mínima na hora de servir, pois isso evita que o sabor não se perca durante a viagem. É o caso de molhos para massas e cachorro-quente”, afirma.

Outro cuidado essencial para garantir a qualidade do prato é com as embalagens. “Há um tipo de embalagem adequada para cada tipo de prato”, diz. “Se você embala a refeição muito quente, se ela não tiver furos por onde escapar esse vapor, ela vai juntar água e vai suar, o que não muito bom”, avalia.

Ainda segundo Jackson, os restaurantes devem testar os pratos que podem ir para delivery e os que não podem. “O estabelecimento precisa ser honesto com o cliente e dizer que não é possível entregar determinado prato, pois a textura, o sabor e a qualidade mudam no processo de transporte, o que é ruim para o restaurante e para o consumidor, diz o chef.

Leia Mais:
Câncer de mama tem 95% de chance de cura se descoberto no início; veja dicas de prevenção
Saiba como a alimentação pode ser aliada na redução dos sintomas da artrite
Sobrou algum dinheiro e não sabe como investir? Confira aqui