Eles têm estilo e deixam os donos cheios de orgulho. Ainda mais quando passam desfilando com bijuterias, semijoias e outras peças trabalhadas. São pingentes, presilhas e coleiras em aço, com strass e até banhados a ouro. Quem faz o investimento garante que o mimo para o animal de estimação vale a pena. 

Os valores dos acessórios no pet shop variam de R$ 20 a R$ 150, mas em uma rápida busca pela internet logo se vê que lojas virtuais comercializam artigos de luxo para animais por cifras que ultrapassam alguns milhares de reais. Mesmo grandes marcas, como Carmen Steffens, Gucci e Louis Vuitton têm linhas especiais para os pets.

Dentre as peças mais cobiçadas estão as coleirinhas e pingentes para cães e gatos, que carregam o nome e telefone do tutor. Joy já recebeu a dela. Há três meses, a cadela da raça Lulu da Pomerania foi encontrada pela arquiteta e produtora musical Juliana Cunha amarrada em um portão. Desde então, Joy não parou de receber presentinhos e há mais por vir. “Não fui eu quem salvou a Lulu. Na verdade, foi ela quem me salvou. Merece tudo de melhor”, afirma Juliana.

Também há clientes que sempre buscam pelas novidades que o mercado oferece. A designer de interiores Naysa Castro tem a Pandora há um ano e quatro meses. Vaidosa, ela fica de olho em novidades para exibir com a cadela da raça border collie.

Pet2

Vaidade – Pandora sempre ganha uma peça nova de Naysa, que aposta em artigos duráveis

Beleza e peças duráveis são essenciais, segundo Naysa. Porém, custo e benefício devem andar juntos. “Compro correntinhas banhadas a ouro”, afirma, ressaltando que o preço fica em torno de R$ 30, mesmo valor do pingente. Também antenada com os estilos em alta e preocupada com o bem-estar, a empresária do ramo imobiliário Juliana Nunes sempre deixa Fred nos trinques.

Com coleira de prata, o cachorro também da raça Lulu só anda impecável. “Teve uma época em que eu trabalhava com peças em bijuterias e logo queria fabricar algumas para cães e vender para minhas amigas. Mas mudamos os planos”.

Mercado
Em uma das principais lojas especializadas em produtos pet de Belo Horizonte, a Animalle, o setor de acessórios representa mais da metade das vendas.

A expectativa é a de um crescimento de cerca de 25% só nos últimos três meses deste ano, em relação ao mesmo período de 2015. “Sempre tentamos trazer uma grande variedade de peças, o que atrai o público”, afirma a gerente da loja, Aline Caroline Freitas.

Pet3

Chique – Acessórios dão glamour aos pets, sem esquecer do bem-esta