#POSTHD Conteúdo Patrocinado: Ibirité recebe nesta quinta-feira (20) um dos grupos de música clássica mais famosos do Brasil: a Família Lima, que se apresenta gratuitamente no Teatro Municipal, a partir das 20h. Os gaúchos chegam a Minas Gerais com o espetáculo “Clássicos Brasileiros e Universais”, que traz um repertório de músicas clássicas, de compositores nacionais e estrangeiros. Na lista, nomes como Carlos Gomes, Villa-Lobos e Camargo Guarnieri se misturam a grandes mestres da música sinfônica universal, como Vivaldi, Verdi e Mozart, entre outros. 
 
Apesar de ter completado mais de duas décadas de existência em 2017, a história da Família Lima, como grupo artístico, começa bem antes. Tudo parte do encontro entre José Carlos (vocais, violino, violão, guitarra e percussão) e a esposa Lorena, que tiveram, juntos, os filhos Amon-Rá (violino, percussão e vocais), Moisés (baixo, violão, violoncelo e vocais) e Lucas (vocais, violão, guitarra, violino, teclado, piano e viola). O primo Allen (piano, teclado, percussão e vocais) entrou para o grupo depois. 
 
O início oficial da história do grupo veio em 1994, mais precisamente em Morro Reuter, no Rio Grande do Sul, onde aconteceu a primeira apresentação com o nome Família Lima e lançaram a música “Primeiro Amor”. Antes disso, a trupe já fazia pequenas apresentações (com a chancela de Violinos Mágicos) em que misturavam o som dos violinos com apresentações de mágica nos palcos. 
 
No mesmo ano, já estavam fazendo apresentações no Principado de Andorra, Madri, Barcelona, Ilha de San Andrés (Caribe) e em Los Angeles. No ano seguinte, foi a vez de se apresentarem em Viena e Innsbruck (Áustria) e, novamente, Espanha (cidade de Granada). Em 1996, Nova Iorque e Washington e, posteriormente, países como Itália, França, Portugal, Argentina, Uruguai, Chile e Alemanha. 
 
Em 2000, veio um importante marco na trajetória do grupo: o concerto no “Jubileu da Família”, no Vaticano, apresentado para uma plateia de mais de 500 mil pessoas. “Acontece a cada 50 anos. Nós fomos os únicos da América. Bem na hora em que começamos a tocar veio o Papa (João Paulo II). Foi um momento emocionante e glorioso”, relembra Lucas.
 
A discografia do grupo traz 12 lançamentos, entre discos de estúdio, registros ao vivo e DVDs. O primeiro, homônimo, foi lançado em 1997 e projetou o grupo para além das fronteiras. Já o mais recente, “Natal em Casa”, saiu no ano passado e é focado em canções natalinas como “Bate o Sino” e “Noite Feliz”. Mas o grupo destaca, principalmente, dois materiais: o disco “Carmina Burana”, de 2007, quando o grupo encarou o desafio de interpretar o repertório da célebre ópera de Carl Orff, e o álbum “1,2,3,4,5”, de 2010, que reuniu cinco canções autorais, sendo três escritas por Lucas Lima.
 
AUGE
 
Em 2014, foi a vez da banda lançar seu segundo DVD ao vivo. Intitulado “Raízes”, o material traz um show em Caxias do Sul em que a Família Lima interpreta grandes sucessos de músicos e bandas gaúchas, tudo de uma forma totalmente rearranjada para o “erudito-pop-rock” que a banda faz.
 
No mesmo ano, veio o DVD “Família Lima 20 Anos”, com participações de com participações especiais como as dos cantores Xororó e Sandy e do guitarrista Andreas Kisser, da banda Sepultura. Atuando desde 2016 como banda-base do “Tamanho Família”, programa dominical da TV Globo, a Família Lima segue circulando pelo Brasil e pelo mundo com sua  fusão entre a música sinfônica e gêneros  como o rock e a música eletrônica. 
 
Na bagagem, durante esses 23 anos de história, o grupo já carrega mais de 1.500 apresentações por todo o Brasil e exterior, registrando um público médio de 150 mil pessoas todos os anos com shows especiais de Natal.